Explicaki

Técnico em Eletroeletrônica

Por 28 de setembro de 2013 (138) visualizações

Os setores de exploração de energia no país estão a todo vapor! Por isso, profissões dedicadas a essa área estão cada vez mais ganhando espaço no cenário industrial, como o técnico em eletroeletrônica.

Basicamente, este profissional deverá ser responsável por atuar junto com engenheiros, em processos e projetos dos mais variados tipos, que envolvam não só a energia elétrica, mas componentes eletrônicos, gases, energias alternativas e até petróleo.

É uma profissão bem ampla, por isso requer muitos profissionais trabalhando juntos.

A profissão

tecnicoA formação do profissional é geralmente no curso técnico em eletroeletrônica. Porém, existem cursos correlatos que também ajudam, como eletrônica, eletromecânica e  eletrotécnica, entre outros.

A intenção do curso é formar o profissional para que  atue em indústrias e preste de serviços a empresas, planejando, criando, colocando em prática e operando máquinas, instrumentos e equipamentos eletroeletrônicos com segurança e conhecimento.

Entre as disciplinas que o aspirante , fundamentos de eletricidade, fontes de energia convencionais e alternativas, eletrônica digital, eletrônica analógica, desenho técnico, informática, sistemas microprocessados, instalações e máquinas elétricas, controle e automação industrial, logística e gestão de qualidade.

O papel do técnico em eletroeletrônica é desenvolver, executar, inspecionar e supervisionar serviços de instalações eletrônicas, elaboração de manuais específicos, manutenção e reparo de equipamentos elétricos e eletrônicos etc.

Ele pode atuar também como um coordenador ou supervisor de equipes que prestam esses serviços.

Seus conhecimentos básicos devem ser de implementação de produtos, novas tecnologias, instalação, manutenção, inspeção e controle de componentes eletroeletrônicos e voltados às fontes de energia.

Mercado de trabalho

O mercado de energia eletroeletrônica está em constante ascensão, assim como todo o cenário de energia nacional. Por isso, o momento é bom para esse profissional e promete criar uma demanda de vagas ainda maior.

Segundo especialistas, até o ano que vem, espera-se que mais de 50 mil vagas sejam abertas para profissionais técnicos da área de energia, principalmente em indústrias.

A atuação do profissional é, geralmente, em indústrias, na área de instalações elétricas, nas construções civis, empresas do ramo de telecomunicações, usinas e empresas de infraestrutura.

Na área de telecomunicações, por exemplo, o profissional é essencial. Ele é responsável por cuidar de sistemas de telefonia sem fio, televisão, rádio e outras propagações de sinal e fontes de energia.

Em outras áreas, o técnico em eletroeletrônica poderá trabalhar também em usinas termoelétricas, usinas eólicas, usinas hidrelétricas, subestações de energia, indústrias de maquinário elétrico ou de desenvolvimento de equipamentos eletroeletrônicos.

O piso salarial inicial é, em média, R$ 2 mil por mês. Mas varia muito na área que escolhida pelo profissional.

O que faz

É imprescindível que o profissional goste e tenha aptidões em química, física, eletrônica, elétrica, matemática, informática, linguagem técnica e desenho. Além de curiosidade, criatividade, responsabilidade e vontade para descobrir novas coisas, isso é essencial para a área de energia.

Técnicos em eletroeletrônica devem ser capazes de criar e executar sistemas de produção com equipamentos e componentes elétricos e eletrônicos.

São muitos os setores que ele pode atuar. Entre eles, na construção civil, indústrias petrolíferas, usinas, indústrias de gases, operação de máquinas e instrumentos eletrônicos, empresas de armazenamento e distribuição de energia e muito mais.

Comentários (0)

Certifique-se de que seu comentário esteja de acordo com as Regras da Comunidade.