Explicaki

Como Tratar Um Esquizofrênico

Por 10 de março de 2012 (157) visualizações

A esquizofrenia é uma doença mental que ocorre em homem e mulheres. No sexo masculino, a doença é diagnosticada na adolescência tardia até os vinte e poucos anos, já na mulher, a doença se manifesta geralmente entre 25 e 30 anos. É uma doença bruta que mexe com toda a vida do indivíduo e com as pessoas próximas dele. Os esquizofrênicos escutam vozes e acreditam que pessoas possam ler e influenciar seus pensamentos, assim como elaborar planos de conspiração contra eles. O indivíduo que for constatado esquizofrênico deve seguir tratamento junto a um especialista. Se você deseja saber como é o tratamento da doença, leia as informações a seguir:

Instruções

  1. 1

    Procurar um especialista: se houver suspeita da manifestação da doença, procure um psicanalista apto para tratar do quadro. Geralmente, o diagnóstico é dado através das manifestações da doença, não há nenhum exame clínico capaz de detectar indícios sobre ela. Por isso, é muito importante que a escolha do médico seja feita com responsabilidade e consciência, para que ele saiba tratar a doença como tal. Alguns especialistas podem solicitar exames clínicos como o raio x, mas ele servirá somente para descartar qualquer outro tipo de doença que pode vir a ser confundido com a esquizofrenia.

  2. 2

    Tratando um esquizofrênicoTratar: o tratamento ocorre de duas maneiras, medicamentosa e psicossocial, ou seja, o paciente é medicado e deve se submeter a tratamentos psicológicos que irão lhe dar suporte para vivenciar as crises no dia a dia e, principalmente, para reabilitá-lo no meio social. Os medicamentos são antipsicóticos ou neurolépticos. Eles são utilizados para aliviar os sintomas nos pacientes e para que ele não entre em crise. É importante manter uma periodicidade de visitas ao médico para que ele avalie o caso. Geralmente, os pacientes devem se submeter ao tratamento sem interrupção, já que ao parar com a utilização, ele pode sofrer uma nova crise.

  3. 3

    Apoio familiar: outro fator importante para a recuperação do paciente é o apoio familiar. A família exerce um papel fundamental para a estabilidade do paciente e, por isso, é essencial que todos sejam instruídos e orientados sobre como agir diante das situações causadas pelos distúrbios durante as crises. O esquizofrênico age de forma excêntrica e isso acaba fazendo com que as pessoas em volta não ajam corretamente como deveriam fazer.  Mostre ao indivíduo que todos estão com ele. Superproteção e críticas podem prejudicar ainda mais o tratamento, já que uma das características da doença e a falta de noção com as reações emocionais. Se o paciente estiver em crise, tente acalmá-lo e não faça com que ele veja você como um inimigo. Durante as crises, os pacientes reagem de forma agressiva sem ter a noção do que estão fazendo.

  4. 4

    Acompanhar: é válido reforçar que o acompanhamento médico é fundamental para o tratamento do caso. Às vezes, as pessoas iniciam o tratamento medicamentoso, mas deixam de lado o tratamento psicológico. Ambos devem caminhar juntos, já que eles se completam no resultado final do tratamento. Tente perceber quais são as situações que faz com que o paciente entre em crise, observe todas as reações e relate-as ao médico.

The following two tabs change content below.

Victória Freitas

Latest posts by Victória Freitas (see all)

Comentários (0)

Certifique-se de que seu comentário esteja de acordo com as Regras da Comunidade.