Explicaki

Como Legalizar um Papagaio

Por 31 de janeiro de 2012 (755) visualizações

O IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) é o responsável por controlar, no Brasil, a diversidade de fauna e flora. Alguns animais só podem ser possuídos com a autorização deles. Os animais silvestres são considerados aqueles que pertencem à fauna nativa, seja ele terrestre ou aquático. O acesso a esses animais é controlado de forma rigorosa pelo programa e o acesso ao papagaio está incluso, assim como à borboleta, onça, vespa, quati, etc. Possuir estes animais sem documentação é crime e você pode ser condenado. Se você deseja ser proprietário de um papagaio, veja como legalizar sua ave, leia algumas dicas a seguir e saiba que procedimentos tomar:

Instruções

  1. 1

    Saber a origem do animal: estamos falando da possibilidade de um crime. Comercializar ou criar aves em cativeiro é crime, e por isso, conseguir a legalização não é um processo fácil ou rápido. É quase impossível legalizar uma ave cujo domínio o IBAMA não reconhece ou tem controle sobre aquele comércio. Se você adquiriu uma ave e deseja legalizá-la, você deve saber a procedência da ave. O IBAMA não legaliza aves com origem desconhecida, portanto fique atento. Não aceite ave e nem as compre fora dos controles do IBAMA. Acesse o endereço eletrônico http://www.ibama.gov.br/fauna/animais.php e leia mais sobre o assunto.

  2. 2

    PapagaioComprar: todo o processo só irá dar certo se você for correto do início ao fim. Qualquer passo errado pode prejudicar o processo de legalização. Se você quer comprar uma ave e não sabe que a que lugar ir, procure um criadouro comercial registrado no IBAMA. Esses criadouros seguem as regras do IBAMA. Eles disponibilizam para o comprador a nota fiscal contendo informações sobre a espécie, nome científico e popular e o número do registro.

  3. 3

    Registrar: a ave que você compra no comércio legal foi nascida e criada em cativeiro. Ao comprá-la, a ave virá com um documento como se fosse uma certidão de nascimento. Esse documento é um documento fiscal, onde irá conter todos os dados estabelecidos pelo IBAMA e pertencentes aquela ave. No documento irá conter o nome científico e popular do animal e o número de inscrição. Se o proprietário da ave for pego sem esse documento, ele pode ser preso, acusado de manter uma ave em cativeiro ilegal. Outra característica da ave legal é que uma de suas asas é cortada. Isso faz com que a ave seja impossibilitada de voar. Uma vez comprometido na compra da ave, você não poderá soltá-la no habitat natural.

  4. 4

    Custo: você deve dar para o seu animal todo o suporte solicitado pelo IBAMA como, por exemplo, alimentação e condições físicas. O custo de um papagaio não treinado custa em torno de R$600,00 e os jovens treinados capazes de obedecer às instruções custa bem mais caro. O custo destes chega a ser R$3.000,00 cada ave. Outra questão importe é manter a regularização sanitária do animal, que, assim como qualquer outro, pode transmitir doenças para o homem. Se você quer pagar o preço e ter esse tipo de responsabilidade, não deixe de legalizar o seu papagaio.

The following two tabs change content below.

Victória Freitas

Latest posts by Victória Freitas (see all)

Comentários (7)

Certifique-se de que seu comentário esteja de acordo com as Regras da Comunidade.

Maria
34
Eu, Acho um desaforo fazer uma lei que exige que o animal seja cadastrado no IBAMA, e não dar oportunidade as pessoas que tem o bichinho a 30 40 anos a regularizar a situação uma vez que ele não vive mais na fauna ou na flora por conta propria que na é poca não existia esta lei, acho que deveriam determinar uma data e dar prazo para quem já possui a tanto tempo o animalzinho, pois não sofre só o dono e sim o animal tambem. gostaria que alguem tomasse estas providencias. de dar oportunidade de regularizar a situação do animal ai sim dado este prazo e quem não o fez deve pagar as concequencias. grata maria
34
1
Escreva seu comentário aqui…
1
7
eu quero que o ibama deixa eu cria papagaio
7
lelis regina beithel
12
apareceu um papagaio em minha casa, eu já tenho o meu amigo a 1 ano, ele é jovem, não fala, é dócil, se alimente muito bem é nosso companheiro, chegou doente, com ferimento eu tratamos dele com amor, tenho certeza que se eu soltar ele na natureza, ele vai padecer de fome ou sede, ele come na minha mão sempre na hora certa e não vai na mão de estranhos de jeito nenhum. preciso saber como obter a licença do IBAMA para te-lo definitivamente sem medo.
12
Yara
11
“Outra característica da ave legal é que uma de suas asas é cortada. Isso faz com que a ave seja impossibilitada de voar.” Que beleza isso heim IBAMA! Não permite que as pessoas criem e nem regularizem seus animais que são criados com amor, mais permite que cortem a asa para que a ave seja impossibilitada de voar…Isso sim deveria ser crime!
11
Jessica
6
a meu papagaio pareceu no jardim de casa ai formos acostumando com ele,mas eu nao sei de onde veio ele não tem pulseria e nen asa cortada como faço pra negalizar
6
Vitor
9
Tenho uma papagaio que veio como herança pra mim da minha avó que morreu. Ele é mais velho que eu e tem mais de 40 anos de idade. Sempre foi super bem tratado e interage com todos da família. A origem dele é comovente. Minha avó dizia que um dia tocaram a campainha dela e entregaram-na uma caixa de sapatos com um bixinho feio dentro que era destinado a uma tal de Maria, uma ex-empregada domestica que fugiu da cidade um dia antes de receberem a entrega. Sem saber o que fazer com aquele bixo feio e fraco quase morrendo, minha avó o alimentou pelo bico aos poucos pois o mini papagaio não tinha nem forças para comer. Após alguns meses o papagaio começou a crescer e ficar mais forte e iniciou-se um afeto entre ele e minha avó, e desde então ela cuidou do animal com muito amor e respeito juntamente com seus filhos. Meu medo agora é o IBAMA bater na porta de casa e me prender por 6 meses pois eu cuido de um animal (membro da família) que recebi de herança com uma historia tão bonita de carinho. Eu realmente não sei o que fazer e acredito que do mesmo jeito que ele ficou triste após minha avó “sumir” da vida dele, retira-lo de nós será um tremendo choque para ele e para a nossa família.
9